Google+ Followers

Google+ Badge

quinta-feira, 30 de junho de 2016


#telhadistaemsaopaulo informa:


22 dias quase sem chuva em São Paulo

29/06/2016 às 22:40
por Josélia Pegorim

São Paulo está praticamente sem chuva há 22 dias. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a última chuva generalizada sobre a cidade ocorreu nos dias 6 e 7 de junho. A partir do dia 7, o pluviômetro do Mirante de Santana, na zona norte da capital, acumulou 0,5 mm entre 7 e 8 e mais 2,9 mm entre os dias 22 e 23 de junho. Mas nestas duas ocasiões, a chuva caiu em poucas áreas da cidade.

Estes mais de 20 dias quase sem chuva podem chegar se aproximar dos 30 porque não há expectativa de chuva para a região da cidade de São Paulo pelo menos até o dia 5 de julho.

O primeiro fim de semana do mês será com muito sol, com noites menos frias e tardes agradáveis.
Fonte:Climatempo

terça-feira, 28 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão do clima para hoje:


















Sem chuva

A cidade de São Paulo está amanhecendo com névoa nesta terça-feira. O aeroporto de Congonhas tem visibilidade reduzida a 4500 metros e registra temperatura de 12ºC. O sol aparece ainda pela manhã e não chove.
Publicado em: 28/06/2016
Fonte: Climatempo

segunda-feira, 27 de junho de 2016



















São Paulo mais seca e mais quente

27/06/2016 às 12:08
por Josélia Pegorim

Uma forte e grande massa de ar polar está sobre o oceano, ao largo da costa da Região Sul e seu vento frio ainda chega é sentindo na Grande São Paulo.

Esta massa polar se afasta cada vez mais do Brasil e não há previsão de entrada de mais ar polar forte sobre o país nos próximos dias.O ar polar e a chuva das frentes frias vão ficar retidos no extremo sul do Brasil e não vão chegar a São Paulo. Assim, a tendência é de aquecimento geral sobre o país e desta vez dará para sentir até um pouco de calor à tarde na Grande São Paulo.

Esta semana que abrange os últimos dias de junho e os primeiros dias de julho de 2016 será a mais quente na região da capital paulista desde o começo de maio. As madrugadas serão menos frias, com temperatura sempre acima dos 12°C e a previsão é que a temperatura à tarde super os 23°C todos os dias ate chegar aos 26°C no fim da semana.

Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia, a última vez a cidade de São Paulo teve uma sequência de tardes consecutivas com temperatura igual ou maior do que 23,0°C foi entre os dias 7 e 11 de maio. A última vez que o termômetro atingiu a marca dos 26°C foi em 22 de maio, quando a máxima foi de 26,5°C.

Ar seco e poluição

A população da Grande São Paulo deve ficar atenta para a queda dos índices de umidade relativa do ar e o aumento da concentração de poluentes. A persistência da massa de ar seco vai fazer com que os níveis de umidade do ar caiam para valores em torno dos 30% durante a tarde, colocando a Grande São Paulo em situação de atenção para o ar seco.

Além disso, a falta de chuva por vários dias e os ventos fracos vão colaborar para o aumento da concentração de poluentes.
Fonte: Climatempo

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão do tempo:



Além dessas instabilidades, junho também começou com a entrada de uma forte onda de frio, que gelou o Estado. Recordes de muitos anos foram batidos em várias cidades, houve registro de geada e temperaturas negativas no sul paulista, e o frio permaneceu por vários dias seguidos. Agora, na última semana do mês, quem vai predominar o sol. Um anticiclone em níveis médios da atmosfera (massa de ar seco) se estabeleceu entre o Sudeste e o Centro-Oeste do Brasil e está atuando como um bloqueio atmosférico. As frentes frias e instabilidades vão ficar bloqueadas sobre o Rio Grande do Sul (onde vai chover bastante essa semana) e o tempo vai ficar aberto em São Paulo.


Até sexta-feira, todas as regiões paulistas terão dias de sol e temperatura máxima um pouco acima do normal. Porém as madrugadas continuam frias. Há, inclusive, possibilidade de geada na serra da Mantiqueira na segunda e na terça-feira. Com o tempo estável, sem vento e sem chuva, os poluentes vão se acumulando na atmosfera e a qualidade do ar vai ficando cada vez pior. A umidade relativa do ar também fica em declínio. Até o fim da semana, praticamente todas as áreas vão registrar valores de umidade abaixo de 30%, que já é considerado estado de atenção.Semana seca em São Paulo.

26/06/2016 às 17:14
por Aline Tochio
Fonte: Climatempo

sexta-feira, 24 de junho de 2016

















 
#telhadistaemsaopaulo informa a previsão do tempo:

Mais sol e menos frio para São Paulo

23/06/2016 às 15:34
por Josélia Pegorim


O primeiro fim de semana do inverno de 2016 será com muito sol na região da Grande São Paulo, sem risco de chuva, apenas com possibilidade de nevoeiro no início da manhã. As noites ficam frias, mas não geladas como vem acontecendo desde o fim da primeira quinzena de junho. As tarde também ficam mais agradáveis, sem a sensação de frio intenso.

Os termômetros devem ficar acima dos 10 °C de manhã cedo nos próximos dias. Este mês, os paulistanos conviveram com 9 dias consecutivos com temperaturas em torno e abaixo dos 10°C, o que não havia acontecia desde o gélido julho de 2013.



Junho chuvoso e frio

Junho de 2016 já ganhou um espaço na prateleira de meses especiais em São Paulo por causa de sua chuva. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, em 23 dias foram acumulados aproximadamente 207 mm de chuva, o que coloca junho 2016 como terceiro junho mais chuvoso na capital paulista em 73 anos de acompanhamento meteorológico. A chuva de junho de 2016, até agora, só perde para junho de 1983, com 220,7 mm acumulados e de 2012, quando choveu um total de 233,7 mm.
Fonte Climatempo

quarta-feira, 22 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão do tempo:

Resultado de imagem para mensagem com falta de sol
Imagem: Pinterest


Recorde de frio em SP

21/06/2016 às 16:43
por Thais

Atualizado 21/06/2016 às 21:09

A umidade alta e a entrada de ar polar em São Paulo não deixaram a temperatura subir nesta terça-feira (07) e a capital paulista bateu novo recorde de tarde mais fria do ano.



De acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia, na estação meteorológica convencional do Mirante de Santana, a temperatura máxima não passou de 14,3°C. O recorde anterior de menor máxima era de 16,0°C em 20 de junho. Ainda de acordo com o INMET, esta é a menor temperatura máxima em 12 anos para um mês de junho, quando durante o dia de 13/06/2004 foi verificado 13,8°C.

Mais chuva


A Grande São Paulo vai permanecer com tempo úmido, com muita nebulosidade e condições para chuva até a quinta-feira. Áreas de instabilidade que se intensificam sobre o Sul do Brasil trazem nuvens mais carregadas e chuva já para esta terça-feira. Até quarta-feira pode chover de moderado a forte intensidade em diverss áreas da grande São Paulo. As condições para chuva diminuem na quinta-feira, mas o sol só vai reaparecer forte na sexta-feira.


Com a falta do sol, com o excesso de umidade, a primeira semana do inverno será com sensação de mais frio do que os termômetros vão registrar. A previsão é que a temperatura máxima não passe dos 20°C pelo menos até a sexta-feira. Porém, não há expectativa de frio extremo, com temperaturas abaixo dos 10°C como aconteceu na semana passada
Fonte: Climatempo

terça-feira, 21 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa a previsão do tempo:

Grande SP esfria mais nesta terça

20/06/2016 às 20:56
por Josélia Pegorim

Resultado de imagem para imagem com mensagem de frio
Imagem: Recadosonline


O primeiro dia do inverno de 2016 promete fazer a população da Grande São Paulo se manter encapotada e muita vai reclamar do frio. Na capital, a sensação térmica na região do aeroporto de Congonhas por volta das 20 horas de segunda-feira era de 9°C. Com predomínio de céu nublado e a presença de ventos frios de origem polar, a tarde de terça-feira será uma das mais frias do ano até hora. Os termômetros não devem superar a marca dos 15°C. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a menor temperatura máxima na cidade de São Paulo este ano foi de 14,8°C no dia 7 de junho.

Massa polar oceânica e chuva

A primeira semana do inverno de 2016 será marcada por pouco sol, muita umidade e frio na Grande São Paulo. Ventos marítimos gerados por uma massa de ar polar moderada a forte, que passa pelo litoral, da Região Sul do Brasil, trazem muita umidade para a Grande São Paulo alimentando a névoa e nebulosidade baixa. Os aeroportos e as rodovias que ligam a região da capital paulista ao interior e ao litoral devem ter baixa visibilidade por várias horas até o fim da semana.
Fonte: Climatempo

segunda-feira, 20 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa a previsão do tempo para esta semana:

Inverno começa com chuva em SP

19/06/2016 às 13:57
por Maira Di Giaimo


Imagem: Noticias ao minuto

O inverno terá início, oficialmente, nesta segunda-feira, às 19h34 pelo horário de Brasília. Depois de uma semana seca na maior parte do estado de São Paulo, com baixos índices de umidade relativa do ar e qualidade do ar ruim, a nova estação começa mais úmida. Áreas de instabilidade associadas a formação de um sistema de baixa pressão vão se espalhar pelo sul e leste do estado e provocam chuva frequente, inclusive na capital, mas ainda com baixos volumes acumulados.

A partir de terça-feira a chuva se intensifica na Grande São Paulo. O céu fica encoberto e há risco de chuva forte. Entretanto, o dia com maior potencial para temporais será a quarta-feira. Na quinta-feira, a instabilidade já começa a diminuir. Ainda pode chover de forma frequente, mas com menor intensidade e mais aberturas de sol. De sexta-feira em diante o tempo volta a ficar firme.
Fonte: Climatempo

sexta-feira, 17 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo   informa a previsão para este fim de semana:


Sem frio intenso

Depois de quase 15 dias congelantes, a segunda quinzena de junho vai dar até um pouco de calor para a Grande São Paulo. Não há previsão de que fortes massas polares passem pela cidade. Uma mudança na direção dos ventos, nos níveis mais elevados da atmosfera, vai manter o ar polar intenso afastado da Região Sudeste por vários dias. O frio abaixo de zero sentido em várias cidades do interior paulista vai demorar para voltar. Pelo menos nas próximas mais três semanas, o ar polar que passar pelo estado de São Paulo não terá força para causar o frio extremo dos últimos dias.



No fim de semana, uma frente fria vai passar pelo litoral paulista, mas sem força para causar grandes mudanças no tempo. A nebulosidade aumenta em algumas áreas do estado de São Paulo, mas o sol predomina. Pode chover fraco no litoral durante o domingo.

A Grande São Paulo também terá aumento de nuvens no fim da semana e pode ate chuviscar no fim da tarde e noite do domingo
.

quinta-feira, 16 de junho de 2016


#telhadistaemsaopaulo informa a previsão do tempo:




Tempo firme em São Paulo

Aos poucos o frio está diminuindo na Grande SP. O aeroporto do Campo de Marte, na zona norte da cidade, marca agora 10ºC, mas na zona sul faz 13ºC na região do aeroporto de Congonhas. A quinta-feira é mais um dia com sol forte, tempo seco e a máxima chega a 24ºC.
Publicado em: 16/06/2016
Fonte: Climatempo


quarta-feira, 15 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão para hoje:

São Paulo esquentando devagar





14/06/2016 às 23:18
por Josélia Pegorim

Atualizado 14/06/2016 às 23:20

São Paulo esquenta um pouco mais nesta quarta-feira e apesar do começo da manhã ainda gelado, com temperatura um pouco abaixo dos 10°C, a tarde já será agradável. O termômetros finalmente devem voltar a passar a marca dos 20°C, o que não acontece há uma semana. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a última vez que fez mais do que 20°C à tarde foi no dia 6 de junho, quando a temperatura máxima foi de 23,5°C. Desde então, o estado de São Paulo foi bombardeado por uma sequência de fortes massas polares e que o sol não deu conta de esquentar.

A população da Grande São Paulo terá sol na maior parte desta quarta-feira e não há condições para chuva. Poucas nuvens se formam, mas o nevoeiro e a névoa forte podem reduzir a visibilidade e esconder o sol no início da manhã. Não há previsão de chuva.

Curiosidade sobre os dias gelados de junho de 2013

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia no Mirante de Santana, na zona norte da capital, junho de 2013 já soma 7 dias consecutivos com temperatura da ordem de 10°C ou menos. Por enquanto não passamos julho de 2013 que teve 9 dias consecutivos nesta situação. Mas junho de 2016 poderá igualar esta marca, pois a previsão é que a temperatura fique acima dos 11°C no início da manhã só a partir da sexta-feira. O fim de semana será até quentinho se comparado ao ar frozen do começo da semana.

Fonte: Climatempo

terça-feira, 14 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  e a grande pergunta: Quando este frio vai diminuir?



Como explicar tanto frio? A pergunta natural agora é: quando frio vai diminuir?

O frio extremo dos dias 11, 12 e 13 de junho foi o frio do centro da massa de ar polar mais forte que chegou ao Brasil este ano. O centro de uma massa polar é a região onde o frio é mais intenso. Este centro polar se afasta aos poucos do Brasil nos próximos dias, mas o frio não vai embora completamente e ainda pode aumentar em algumas áreas do Sudeste.

Veja a explicação da meteorologista Josélia Pegorim

O fim do episódio El Niño 2015/2016 é um dos motivos que permitiram que as massas polares começassem a avançar mais potentes sobre a América do Sul durante o mês de maio. O inverno de 2016 deve transcorrer numa situação de neutralidade em relação à influência do oceano Pacífico. Isto significa que não teremos nem El Niño e nem La Niña.

Sem o El Niño, não teremos mais barreiras para a entrada do ar polar sobre a América do Sul.Isto não quer dizer que o inverno será gélido do início ao fim, como nos últimos dias. Mas durante o inverno de 2016, outras massas polares parecidas, ou até mais fortes do que as que gelaram o centro-sul do Brasil entre 11 e 13 de junho, poderão chegar ao Brasil.

Se o outono está frio assim, vai esfriar ainda mais no inverno?

O frio congelante "dá um tempo" na segunda quinzena de junho, mas vai voltar durante alguns dias do inverno. A nova estação começa oficialmente no dia 20 de junho, às 19h34, pelo horário de Brasília.

Fonte:Climatempo

sexta-feira, 10 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa a previsão do "frio" para hoje:

Imagem:  viajandonashistoriascomigo

São Paulo gelando: sensação térmica chegou a 5°C


09/06/2016 às 21:50
por Josélia Pegorim
A noite de 9 de junho certamente vai ficar entre as mais geladas de 2016. Às 19 horas, o aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, registrava 9°C, mas com o vento em torno de 15 km/h, a sensação térmica era de 5°C.

Na zona norte da cidade, o aeroporto Campo de Marte registrava 11°C de temperatura no ar e a sensação térmica era de 8°C. Às 20 horas, a temperatura baixou para 8°C em Congonhas e 10°C no Campo de Marte.

A Climatempo vem alertando para este frio intenso há vários dias e a população da Grande São Paulo deve se preparar para o aumento do frio que está previsto até a terça-feira, 14 de junho. Até lá, previsão é de que as madrugadas sejam extremamente frias e os dias vão amanhecer com temperatura entre 5°C e 8°C.

Será um recorde atrás do outro. O recorde de 8,9°C, menor temperatura em 2016, registrado em 9 de junho, será batido várias vezes até a próxima segunda-feira.



Frio e sol

Apesar da presença do sol, a sensação de frio será constante exigindo o uso de roupas quentes e adequadas para proteger o corpo do ar gelado. No fim de semana, muita gente vai querer ficar em casa, debaixo dos cobertores, mas na segunda-feira, não tem jeito, será preciso levantar cedo para ir para escola, trabalhar e outros compromissos.

Para a Grande São Paulo, o frio mais intenso será justamente na segunda-feira e pode até gear, com uma temperatura mínima ao amanhecer em torno dos 5°C.

A última vez que os paulistanos sentiram um frio de 5°C foi no dia 24 de julho de 2013, quando a temperatura mínima foi de 5,5°C. Aliás, este foi um dos dias mais gélidos já observados na cidade de São Paulo, pois a temperatura máxima foi de apenas 8,7°C, registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia no Mirante de Santana.

Fonte: Climatempo

quinta-feira, 9 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão para hoje:


Resultado de imagem para imagem de frio com mensagem
SP cada vez mais abaixo de 10°C

08/06/2016 às 14:21
por Josélia Pegorim

O frio está apenas começando e quem não se dá bem com as baixas temperaturas vai sofrer com tempo pelo menos por mais uma semana. Os paulistas devem se preparar para muito mais frio do que se sentiu na manhã desta quarta-feira, 8 de junho.

A nova dose de ar polar apenas começou fazer efeito em São Paulo. Vai esfriar ainda mais até a terça-feira da próxima semana. O ar polar que já está sobre São Paulo será reforçado, como em todo o centro-sul do Brasil, fazendo a temperatura baixar ainda mais. As próximas madrugadas serão geladas no estado de São Paulo e vários recordes de frio serão batidos. A Grande São Paulo, e a maioria das regiões do interior e até o litoral, vão experimentar o frio de temperatura abaixo dos 10°C ao amanhecer por vários consecutivos. As cidades próximas do Paraná devem ter temperaturas entre 0°C e 6°C.



Menos de 10°C na capital paulista

Na cidade de São Paulo, oficialmente a temperatura mínima nesta quarta-feira, 8, foi de 10,2°C pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia no Mirante de Santana, na zona norte. Mas no aeroporto Campo de Marte, também na zona norte, a temperatura chegou aos 9°C.

Nos próximos dias, São Paulo terá sucessivos recordes de frio. A menor temperatura em 2016 por enquanto é 9,5°C em 24 de maio.

A forte atuação do ar polar reduziu drasticamente o nível de umidade no ar, a nebulosidade e trouxe o sol e o céu azul. Na região do Campo de Marte, a umidade relativa do ar às 13 horas de 8 de junho estava em 37%. No mesmo horário, no dia 7, a umidade relativa do ar era de 82%.
Fonte:  Climatempo

quarta-feira, 8 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa o tempo hoje em São Paulo:
Imagem:  frasesdobem.com.br


Tempo firme em São Paulo

O tempo ficou mais aberto durante a madrugada na Grande SP e uma massa de ar polar está avançando pelo Estado. Por isso as temperaturas despencaram por todo o Estado nesta madrugada e a capital está amanhecendo com apenas 09ºC, segundo informações do Campo de Marte. Hoje o sol reaparece, não chove mais, mas a máxima não passa de 17ºC.
Publicado em: 08/06/2016

Fonte: Climatempo

segunda-feira, 6 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa como esta o tempo hoje na grande São Paulo:
Imagem: fraseado.xpg.uol.com.br

SP tem mais chuva nesta segunda

06/06/2016 às 11:15
por Josélia Pegorim

Depois dos temporais do fim de semana, São Paulo ainda tem mais chuva nesta segunda-feira. Uma nova Linha de Instabilidade (LI- grupo de nuvens cumulonimbus que se deslocam alinhadas e ao mesmo tempo) se organizava na divisa de São Paulo com o Paraná e no decorrer do dia avança sobre o estado de São Paulo. A pancadas de chuva desta LI poderão ocorrer em todas as regiões paulistas principalmente à tarde e à noite. Na Grande São Paulo e região de Campinas, a chuva recomeça no início da tarde.
Fonte: Climatempo
#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão do tempo para hoje:

Imagem: frasesdobem.com.br

Chuva fraca em São Paulo


Ainda chove fraco em algumas áreas da cidade de São Paulo neste começo de manhã. Ao longo da manhã ocorrem aberturas de sol, mas volta a chover a partir da tarde e há risco de temporais entre a noite e a madrugada.
Publicado em: 06/06/2016
Fonte:Climatempo

sexta-feira, 3 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão para o final de semana:

Imagem: Pinterest


Sexta-feira fria e com chuva em São Paulo

03/06/2016 às 08:22
por César Soares

Diversas áreas de instabilidade se espalharam por todo o estado de São Paulo durante a madrugada e provocaram chuva com intensidade moderada e fraca. Na região metropolitana o dia começa com muitas nuvens, e há previsão para mais chuva nas próximas horas.



Na imagem do satélite meteorológico é possível ver o avanço de muitas nuvens carregadas pelo estado paulista, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. A Grande Belo Horizonte já tem chuva forte e raios na manhã da sexta-feira (03).



O mês de maio também teve muita chuva sobre São Paulo, tanto que para um mês de maio não chovia tanto desde 2005. Uma explicação para tanta chuva se deve a maior frequência de passagem de frentes frias pelo Oceano Atlântico Sul que está com águas superficiais bem aquecidas e provoca o reforço dos sistemas frontais.




Fim de semana com chuva e frente fria em SP



O fim de semana será marcado por mais chuva na cidade de São Paulo. No sábado (04) o dia começa com muitas nuvens e chove a qualquer momento. O sol aparece pouco e a temperatura tende a cair. No domingo (05) uma frente fria passa pela costa paulista e provoca mais chuva, há risco para temporais em todo o estado de São Paulo.

Fonte:Climatempo
#telhadistaemsaopaulo informa a previsão para o dia de hoje:

Chuva na Grande SP

Mais uma área de nuvens carregadas passou pela Grande SP durante a madrugada e provocou chuva moderada a forte. Agora a área de chuva já diminuiu, mas ainda chove entre a capital e o Grande ABC. A chuva diminui ao longo do dia, mas ainda cai fraca ou na forma de chuviscos até a noite.
Publicado em: 03/06/2016

Fonte:Climatempo

quinta-feira, 2 de junho de 2016

#telhadistaemsapaulo  informa a previsão do tempo:
Imagem: cantinhodacd.wordpress.com


Chuva na Grande SP

O tempo ainda está instável na Grande SP nesta manhã. O radar meteorológico Climatempo - USP mostra chuva fraca a moderada agora em áreas da zona leste da capital, Grande ABC e leste da região metropolitana. Ainda está chuviscando em outras áreas da capital. A chuva perde intensidade no decorrer da manhã.
Publicado em: 02/06/2016
Fonte: Climatempo


quarta-feira, 1 de junho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão para hoje:

Imagem:Pinterest

Temporais a partir da tarde

A manhã desta quarta-feira está começando nublada na Grande SP e até com um pouco de chuva em algumas áreas. Há previsão de pancadas de chuva a partir da tarde, com risco de temporais.
Publicado em: 01/06/2016

Fonte: Climatempo