Google+ Followers

Google+ Badge

sexta-feira, 29 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa a previsão do tempo para o fim de semana:
Imagem: Pinterest

Sol reaparece no litoral e na Grande SP

29/07/2016 às 15:57
por Josélia Pegorim

A intensificação da infiltração de ar marítimo fez com que o sul e o leste do estado de São Paulo passassem última sexta-feira de julho com céu nublado. A falta do sol e a presença do ar polar aumentaram a sensação de frio. Por volta das 15 horas, a temperatura na região da cidade de São Paulo não passava dos 18°C. A sensação térmica no aeroporto de Congonhas era de 12°C.

Sol no fim de semana

Os ventos mudam de direção durante o fim de semana e a infiltração de umidade do mar enfraquece. A nebulosidade diminui no leste e no sul de São Paulo deixando o sol reaparecer também na Grande São Paulo e nas praias, mas sempre junto de muitas nuvens. Mas tanto no sábado como no domingo, o começo da manhã e o fim da tarde ainda serão com céu nublado e mesmo com a volta do sol, não vai esquentar muito nestas regiões paulistas.

Uma grande massa de ar polar passa o fim de semana ao largo do litoral das Regiões Sul e Sudeste do Brasil. Assim, o vento frio desta massa polar ainda estará chegando a São Paulo.
Fonte: Climatempo

quarta-feira, 27 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa:

Noite fria em São Paulo

27/07/2016 às 08:17
por Maira Di Giaimo

A passagem de uma frente fria pelo mar, ao largo do estado de São Paulo, vai provocar rajadas de vento moderadas nesta quarta-feira, em torno de 50 km/h. No entanto, o sistema não terá força para provocar chuva, e todo o estado terá mais um dia de muito sol e tempo firme.














AR POLAR

A frente fria vem acompanhada de uma massa de ar polar, que será responsável por provocar a última onda de frio de julho em São Paulo. As temperaturas não vão ficar tão baixas como as registradas entre os dias 17 e 22 de julho mas, mesmo assim, vai dar pra sentir um pouco de frio, especialmente na faixa leste do estado.

O ar polar já começa a influenciar o tempo na noite de hoje. Ainda faz calor nesta tarde, mas assim que o sol se põe, esfria. Pela faixa leste, inclusive na capital, a menor temperatura do dia será registrada à noite.

Fonte: Climatempo

terça-feira, 26 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa:


SOLARIS                           : FUGINDO DO FRIO  - Humor:

Imagem: solarismgareis.blogspot.com

Grande SP recebe ar polar a partir de quarta

25/07/2016 às 16:00
por Josélia Pegorim

Atualizado 25/07/2016 às 16:34





O calor do começo desta semana na Grande São Paulo agradou muita gente e permitiu uma variada no vestuário. Mas fique atento com a brusca mudança que está sendo esperada para a quarta-feira. A última semana de julho começou quente e seca, mas vai terminar fria e úmida.

Para esta terça-feira, a previsão é de mais um dia com sol forte e calor beirando aos 30°C. O dígito 30 não deve ser alcançado, mas o termômetro vai chegar perto. Se a previsão se confirmar, a tarde desta terça-feira poderá ser uma das mais quentes na cidade de São Paulo em três meses. No dia 15 de julho, a temperatura chegou aos 29,2°C, mas no dia 25 de abril, a temperatura máxima alcançou 30,9°C pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia.

A virada da temperatura ocorre na quarta-feira, que já exigirá a volta dos casacos... programe-se para não ter problemas de saúde com a brusca queda da temperatura.



Umidade aumenta

Com a passagem da frente fria, a Grande São Paulo volta a receber muita umidade marítima, o que mantem a região cheia de nuvens pelo menos até o sábado. A mistura de ar polar com pouco sol vai trazer maior sensação de frio.



Chuva e queda da temperatura

O que vai provocar a queda da temperatura é a passagem de uma frente fria, que vai trazer também um pouco de chuva e de ar polar para o estado de São Paulo. Mas a chuva não será para todos e o ar polar desta vez chega suavizado. Não há expectativa de geada e nem de temperatura negativa para o estado de São Paulo.

Esta frente fria passa rapidamente sobre São Paulo durante a quarta-feira devendo provocar um aumento da nebulosidade e ventos moderados em praticamente todas as regiões do estado. Porém, só há previsão de um pouco de chuva fraca a moderada para as áreas ao sul e ao leste do estado.

A Grande São Paulo, o litoral, a região do vale do Ribeira, de Sorocaba e o vale do Paraíba poderão sentir um pouco da chuva desta frente fria. Mas ninguém deve esperar por chuva prolongada e nem temporais com raios. A chuva que ocorrer não deve ser generalizada e nem forte.

A chuva não deve causar estragos, mas os ventos durante a quarta-feira podem ser moderados e frequentes podendo causar algum transtorno.

Fonte: Climatempo

segunda-feira, 25 de julho de 2016


#telhadistaemsaopaulo informa a previsão para esta semana:

Imagem: Instagram

Qualidade do ar piora em São Paulo

24/07/2016 às 13:23
por Michele Fernandes

Neste fim de semana, os ventos mudaram de direção e passaram a soprar do interior do País sobre o estado de São Paulo. Na capital paulista o sol voltou a brilhar com força e as temperaturas subiram bastante em relação a última semana. Ontem a máxima se aproximou dos 24 graus na cidade de São Paulo, segundo registro da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A umidade relativa do ar ficou em torno dos 47% na tarde do último sábado.

Hoje a temperatura subiu mais e, às 12h, a umidade relativa do ar já estava em torno dos 47%, segundo registro do aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade de São Paulo. A temperatura neste mesmo horário era de 25°C.

Na última semana, por causa dos ventos marítimos constantes - que favorecem na dispersão dos poluentes na atmosfera - a qualidade do ar melhorou na cidade de São Paulo, mas hoje a situação já é completamente diferente. Segundo registro das estações da CETESB, em quase todas as áreas da região metropolitana a qualidade do ar já estava moderada, devido ao aumento da concentração de material particulado fino (MP2.5 e MP10, ambos inaláveis).

Em situações como esta, pessoas com doenças respiratórias (asma, bronquite, sinusite...) já podem apresentar alguns sintomas, como tosse seca e cansaço. O ideal diante deste quadro é reduzir atividades ao ar livre que exijam esforço físico.

Fonte: Climatempo

sexta-feira, 22 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão do tempo:


Quando São Paulo vai esquentar?

21/07/2016 às 19:49
por Josélia Pegorim



Atualizado 21/07/2016 às 19:50



A população da Grande São Paulo ainda terá uma sexta-feira fria. Mesmo com a expectativa de períodos de sol depois da névoa e do nevoeiro do início da manhã, os termômetros não vão ficar muito animados. A temperatura máxima vai continuar abaixo dos 20°C e a sensação térmica no começo da manhã e à noite pode voltar a ficar abaixo dos 10°C, como ocorreu várias vezes nos últimos dias.



Tendência para o fim de semana

No fim de semana, o ar polar intenso vai se afastar da Região Sudeste, o que vai facilitar a elevação da temperatura. A tendência é que a temperatura suba mais e até fique agradável durante a tarde. As máximas devem alcançar os 25°C na capital paulista. O ar também fica mais seco, mas ainda não há expectativa para níveis críticos. Os índices devem ficar em torno dos 40% durante a tarde.

A tendência de temperatura mais elevada deve se manter na semana que vem, o que vai reforçar a tendência de julho menos frio do que o normal.
Fonte:Climatmpo

quinta-feira, 21 de julho de 2016


#telhadistaemsaopaulo informa:


Resultado de imagem para frases para quinta feira
Ar polar persiste sobre SP

21/07/2016 às 09:36
por Paula Soares

Atualizado 21/07/2016 às 11:02
...

Nesta quinta-feira na região da Grande SP o sol até parece, mas ainda entre muita nebulosidade, pois os ventos do mar continuam soprando para a faixa leste do estado. Essas nuvens não são de chuva, por isso hoje o tempo fica firme. Apesar das temperaturas não subirem muito nos últimos dias, os dados da Defesa Civil mostram que a cidade de São Paulo está com temperatura acima do normal para o mês de julho.



Tendência para o fim de semana
No fim de semana a tendência é que a temperatura suba mais e até fique agradável durante a tarde. As máximas devem alcançar os 25°C na capital paulista. O ar também fica mais seco, mas ainda não há expectativa para níveis críticos. Os índices devem ficar em torno dos 40% durante a tarde.
Fonte: Climatempo

quarta-feira, 20 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa:


Frio continua em SP

20/07/2016 às 00:13
por Josélia Pegorim

Atualizado 20/07/2016 às 08:55

A quarta-feira amanheceu com névoa, mas a tendência é que já durante a manhã o sol volte a aparecer. Isto não significa que o dia será quente, o sol será do tipo enganador, aquele que só esquenta se você ficar debaixo dele. Durante a noite, a sensação térmica de menos de 10°C poderá se repetir.

...

A Grande São Paulo segue a semana com noites frias e tardes amenas. A sensação de frio vai predominar e na capital a previsão é que a temperatura não supere os 20°C até a sexta-feira.
Mas tem um calorzinho no fim do tunel. No fim de semana, o ar polar enfraquece e as tardes vão ficar mais quentinhas. Mas as noites ainda serão com mais de um cobertor para muita gente.



Apesar da presença de algumas nuvens, não há expectativa de chuva.

...

Fonte:Climatempo

terça-feira, 19 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa:

Semana fria na Grande SP


18/07/2016 às 23:31
por Josélia Pegorim


A semana começou gelada na Grande São Paulo e vai prosseguir fria, mesmo com o sol aparecendo por várias horas.
O ar polar continua influenciando todo o Sul e o Sudeste do Brasil nos próximos dias, o que vai dificultar a elevação da temperatura. A semana segue com noites frias e tardes amenas, mas não há previsão de novo recorde de frio. A sensação de frio vai predominar no decorrer da semana. Quem sonha com a volta do calor terá que esperar o próximo fim de semana para sentir um calorzinho, com temperatura pouco acima dos 20°C.

Veja como ficará a temperatura em São Paulo atéo fim de semana:

Além do ar polar, a nebulosidade tende a aumentar sobre a Grande São Paulo, o que também vai ajudar a manter a temperatura baixa. Não há expectativa de chuva para nenhum dia semana, apenas uma garoa na noite de quinta-feira.

O ar seco ainda predomina nesta terça-feira e o sol aparece na maior parte do dia, junto de algumas nuvens que não vão provocar chuva. O aumento da infiltração de umidade marítima será maior durante a quinta-feira.

Fonte: Climatempo

segunda-feira, 18 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa:


imagem Pinterest

Tempo seco

O ar polar entrou em São Paulo e derrubou as temperaturas nesta madrugada. Na cidade de São Paulo o aeroporto de Congonhas marca agora 09ºC e a máxima não passa de 18ºC. A umidade relativa do ar fica abaixo de 30%.
Publicado em: 18/07/2016


Fonte: Climatempo


sexta-feira, 15 de julho de 2016


#telhadistaemsaopaulo  informa:


Imagem: Pinterest


Calor na Grande SP

15/07/2016 às 08:42
por Paula Soares

Atualizado 15/07/2016 às 10:34

Nesta sexta-feira a Grande SP está em situação de pré-frontal, que é o período que antecede a chegada de uma frente fria. O dia será marcado por bastante sol e rápida elevação na temperatura.

A madrugada de hoje foi a mais quente na capital paulista desde meados de maio. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma temperatura mínima de 17,5°C no Mirante de Santana, na zona norte da cidade. Esta foi a maior temperatura mínima desde o dia 13 de maio, quando a mínima foi de 17,9°C.

Durante a tarde faz bastante calor e a umidade relativa do ar fica baixa, em torno de 20%. Entre a tarde e a noite os ventos se intensificam e há previsão para rajadas moderadas a fortes, que indicam a aproximação do sistema frontal. Nas áreas do extremo sul do estado de São Paulo pode chover no fim do dia, mas na Grande SP ainda não chove.


Frente fria chega a SP

A passagem desta frente fria deve finalmente provocar um pouco de chuva sobre a Grande São Paulo para limpar a atmosfera e melhorar a qualidade do ar. Amanhã o dia ainda amanhece quente e durante a tarde a sensação será de calor. A partir do meio da tarde volta a chover na região e não se descarta o risco de chuva forte. O ar polar chega à noite, muda a direção do vento e diminui a temperatura. Assim, o sábado vai terminar mais frio do que começou.



Queda de temperatura

A população do estado de São Paulo deve ficar atenta para a brusca mudança da temperatura no domingo. Depois de uma semana muito quente, a previsão é que a segunda quinzena de julho comece com frio. Os paulistas que passaram a semana com roupas mais leves, vão voltar para os casacos mais quentinhos.

Fonte: Climatempo

terça-feira, 12 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa:

Imagem: www.defesacicil.ba.gov.br


Umidade Relativa do Ar e Saúde

03/07/2016 às 03:00
por Leandro Bellato

                                                                                                                                                                    O ar seco causa incômodo nos olhos, nariz, lábios e no trato respiratório, por ressecar as mucosas. Mucosas ressecadas são mais sensíveis e por isso ficam sujeitas a irritações, principalmente se as coçarmos. Mucosas ressecadas também são mais suscetíveis a microferidas, que as deixam mais vulneráveis à penetração de vírus e bactérias, que podem desenvolver infecções de intensidade variada. Além disso, a maioria dos vírus e bactérias sobrevive por mais tempo em ambiente seco.



Por isso no inverno o contágio de gripes e resfriados é mais comum. Com o ar seco, infecções oportunistas também são mais comuns, como conjuntivites. As doenças alérgicas do trato respiratório também são facilitadas e ambientes mais poeirentos incomodam bastante o nariz e os olhos. Com temperaturas mais elevadas e ar bastante seco, como é o caso de boa parte do interior do país durante o inverno, a sudorese é facilitada e se perde facilmente maior quantidade de líquidos pela transpiração. Desta forma, ao praticar atividades físicas em ambientes secos o risco de desidratação é elevado, causando variações na pressão sanguínea, variação do ritmo cardiorrespiratório, eventuais dores de cabeça e, em casos mais severos, disenteria, desmaios, etc.



Em ambientes com baixa umidade relativa do ar e alta incidência de luz solar, não só a dispersão de poluentes é dificultada, piorando a qualidade do ar, mas algumas substâncias químicas interagem com a luz do sol e se convertem em ozônio, um gás extremamente tóxico próximo à superfície e que agrava quadros de irritação na pele e nas mucosas. Pessoas imunodeprimidas, geralmente as que fazem tratamento contra câncer, que se recuperam de cirurgias, etc, são bastante sensíveis aos efeitos nocivos do ozônio troposférico (este que se forma aqui perto da superfície, por causa da poluição e da luz do sol em ambientes secos, não o ozônio estratosférico, há vários quilômetros de altura, que nos protege da radiação solar).



Para se precaver dos efeitos nocivos à saúde provocados pela baixa umidade relativa do ar é necessário se hidratar bem, através da ingestão de líquidos, principalmente ao praticar exercícios físicos a céu aberto. É interessante umidificar os olhos com colírios umectantes, sobretudo se estiver usando lentes de contato. Usar umectantes labiais também ajuda. Também é aconselhável evitar se expor a ambientes assim tão secos, sobretudo para pessoas imunodeprimidas ou com histórico de complicações respiratórias.



Também é interessante aumentar a ventilação dos ambientes fechados, para dificultar a transmissão de patógenos por via aérea. Há aparelhos umidificadores de ar, que se usados adequadamente, conforme as instruções de fábrica, também deixam um ambiente fechado mais confortável e relativamente mais "seguro". No entanto, é bom evitar a disposição de recipientes com água pela casa, especialmente próximo a tecidos e espumas (como colchões e travesseiros), porque conforme ocorre o entardecer e a noite avança, as temperaturas frequentemente declinam rapidamente e, então, a umidade do ar se eleva. Com fontes de água líquida por perto, em ambientes fechados, rapidamente a umidade relativa do ar naquele local fica próxima ao ponto de saturação, o que favorece a dispersão de fungos e bolores, cujos prejuízos à saúde são tão ou mais severos do que os causados pelo ar mais seco.

Em casos de desidratação mais severos, auxílio médico pode ser necessário.


Fonte:Climatempo
#telhadistaemsaopaulo#construção#conserto#manutenção   informa a previsão para hoje:



São Paulo esquenta ainda mais

11/07/2016 às 22:22
por Josélia Pegorim

O calor que a população da Grande São Paulo sente desde a tarde do domingo está bastante acima do normal para julho. A média normal da temperatura máxima para este mês fica em torno dos 22°C, semelhante à de junho. Estes são historicamente os meses mais frios e temperaturas em torno dos 28°C são muito acima desta média.

Foi este calor que a cidade de São Paulo teve na tarde desta segunda-feira. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma temperatura máxima de 28,4°C, a mais elevada desde o dia 25 de abril, quando tivemos a onda de calor, e a temperatura chegou aos 30,4°C.

O ar polar, e a chuva, vão continuar longe da Grande São Paulo por mais alguns dias. Com o sol forte, algumas rajadas de vento e o ar seco, a semana será ótima para lavar as roupas de frio, pois serão brevemente necessárias novamente.
Fonte: Climatempo

segunda-feira, 11 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa:



Ar seco e poluído em SP

11/07/2016 às 09:04
por Paula Soares

Atualizado 11/07/2016 às 09:23

A população do estado de São Paulo deve ficar atenta nesta semana com os problemas causados pelo ar seco. Nos últimos dias os índices de umidade tem ficado abaixo de 60% por muitas horas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), índices inferiores a 60% não são adequados para a saúde humana.



A tarde do dia 7 de julho foi a mais seca do ano, com 21% às 15h segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. E ao longo dos próximos dias esse recorde pode ser batido, com índices até abaixo de 20%.


Poluição


A falta de chuva e o ar parado ajudam a aumentar a poluição. Nesta segunda-feira(11), por volta das 8h a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo(CETESB) registrou qualidade do ar ruim em Parelheiros, no sul do estado. De um total de 27 estações na Grande SP, 18 marcavam qualidade moderada nesta manhã.

Fonte: Climatempo

sexta-feira, 8 de julho de 2016



#telahdistaemsaopaulo informa a previsão para o final de semana:
Imagem: zoeiradowhatsapp.blogspot.com


Frio abaixo 0°C em SP e geada na capital

07/07/2016 às 22:29 
por Josélia Pegorim 

Atualizado 08/07/2016 às 11:10

As temperaturas despencaram na madrugada desta sexta-feira, porque o centro da massa de ar frio passou em cima do Estado de São Paulo. Praticamente todo o estado teve mínimas abaixo de 10 graus, incluindo a Grande São Paulo.

Grande SP registra geada

O ar polar atuou com mais força sobre a Grande São Paulo na madrugada desta sexta-feira, como já era esperado, e em algumas áreas a temperatura ficou abaixo dos 5°C possibilitando a ocorrência de geada.

O fenômeno foi observado na região de Guararema e também em Rio Grande da Serra.

A temperatura mínima oficial na capital paulista nesta sexta-feira, 8 de julho, registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia no Mirante de Santana, na zona norte, foi de 9,0°C. Mas na zona sul, o Instituto Astronômico e Geofísico da USP registrou mínima de 5,4°C. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura de São Paulo (CGE) registrou 2,9°C no bairro Capela do Socorro, na zona sul, e 4,8°C em São Mateus, na zona leste.

Na Grande São Paulo, o CIIAgro (Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas) registrou 2,7°C em Juquitiba e o Instituto Nacional de Meteorologia mediu 5,2°C em Barueri.

A madrugada do sábado ainda será bastante fria na Grande São Paulo, com temperatura abaixo dos 10°C. Mas o frio diminui bastante no domingo, com o afastamento do ar polar intenso.
Fonte: Climatempo

quinta-feira, 7 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a revisão para hoje:

Tempo segue firme

Uma nova massa de ar frio, associada a uma frente fria que já está se afastando para o mar, já está começando a influenciar o tempo em São Paulo. A capital paulista amanheceu com 12ºC nesta quinta-feira e a máxima chega a 21ºC. 
Ao longo do dia o sol aparece entre nuvens e não chove.
Publicado em: 07/07/2016

Fonte:Climatempo

terça-feira, 5 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo informa:















Semana vai terminar úmida na Grande SP

05/07/2016 às 08:57
por Paula Soares

Atualizado 05/07/2016 às 09:34

A semana começou sob influência de uma massa de ar seco, por isso os últimos dias tem sido marcados por bastante sol e tempo firme na Grande São Paulo. Como vemos na foto enviada pelo nosso usuário Rafael Maroni, a terça-feira amanheceu com sol. Ao longo do dia não há expectativa de mudanças, o sol ainda brilha forte e as temperaturas continuam elevadas para esta época do ano. Não há condições de chuva.

A umidade relativa do ar está baixa na cidade de São Paulo. Na estação automática do Mirante de Santana, o valor registrado na tarde de ontem(4), foi de 27% a tarde. E hoje ainda pode cair mais! Mantenha-se hidratado e beba bastante água!



Frente fria à vista!



Na quarta-feira ainda faz sol e calor, mas durante a tarde a nebulosidade começa a aumentar por causa da aproximação de uma nova frente fria. Entre a tarde e a noite podem ocorrer rajadas moderadas de vento.



Possibilidade de chuva fraca



Na quinta-feira a umidade vai estar mais elevada e há possibilidade de chuva rápida e isolada na Grande SP. Com o aumento dos ventos, o ar se mistura e favorece a dispersão dos poluentes. Além disso, esta frente fria vai deixar um ar polar fraco na região, por isso a tendência é que a temperatura diminua. Mas por enquanto não há previsão de frio intenso.

Fonte: Climatempo

segunda-feira, 4 de julho de 2016

#telhadistaemsaopaulo  informa a previsão do tempo:

















Tempo firme em São Paulo

A cidade de São Paulo está começando a segunda-feira com tempo firme. Há registro de névoa na região do Campo de Marte, zona norte, que reduz a visibilidade para 5000 metros. A temperatura agora na capital é de 15ºC e a máxima chega a 26ºC.
Publicado em: 04/07/2016

Fonte:Climatempo